• WCorp Software

O Pix é confiável e prático como dizem?


Pix é o novo sistema de pagamento criado pelo Banco Central para reduzir taxas e agilizar a transferência de dinheiro, realizada até então pelos sistemas TED e DOC.

O novo meio de pagamento permitirá a transferência entre contas e pagamentos em até 10 segundos, além de funcionar 24 horas por dia.

Para saber tudo sobre a novidade e entender o impacto do Pix no seu negócio, continue a leitura. Neste blog, vamos explicar:

- O que é o Pix;

- Como o Pix muda os sistemas de pagamentos;

- Principais dúvidas sobre o Pix.


O que é Pix:

Pix é o novo sistema de pagamento criado pelo Banco Central, estabelecido pelo comunicado nº 32.927, de 21 de dezembro de de 2018, posteriormente atualizado pelo comunicado n° 34.085 de 28 de agosto de 2019.

Considerado um dos projetos mais importantes do Banco Central, o Pix vai eliminar ou reduzir a necessidade de carregar dinheiro na carteira, trazendo mais segurança à população, além de reduzir as taxas das transferências.

Com o Pix, é possível pagar contas e transferir dinheiro em até 10 segundos, 24 horas por dia.


Como o pix muda os sistemas de pagamentos:

O Pix veio para revolucionar os sistemas de pagamento, e promete acabar com as transações hoje conhecidas.

Com menos burocracias e transações gratuitas, a tendência é que as pessoas migrem para o serviço e deixem, cada vez mais, de usar meios como DOC ou TED para suas transferências.

Com isso, os bancos também devem sentir uma mudança na arrecadação de valores, já que as taxas pelas transferências não deverá ser mais uma fonte de receita.

Assim, tanto as pessoas, quanto empresas e instituições financeiras deverão se adaptar ao novo momento, abraçando as vantagens do sistema de pagamento e elaborando estratégias para driblar as dificuldades que poderão se apresentar com ele.

Por outro lado, no quesito segurança, facilidade e agilidade, só teremos a ganhar com o Pix.

Por ser um sistema muito difícil de ser fraudado, e permitir transações a qualquer hora, em todos os dias, é possível que as pessoas se sintam menos acuadas, aumentando, inclusive, as compras online.


Principais dúvidas sobre o Pix:

O Pix ainda já está em funcionamento, mas com tantas notícias em torno deste sistema é normal que esteja provocando diversas dúvidas nos possíveis usuários.

Para esclarecer os pontos principais dessas questões, trazemos 10 respostas para as perguntas mais comuns. Confira:


#1 Como fazer o cadastro no Pix?

Para poder utilizar o serviço, a pessoa ou empresa precisa ter uma conta em um banco, fintech ou plataforma de pagamentos. O registro é feito dentro do próprio sistema do banco, via Internet Banking. É no momento do cadastro que você definirá sua chave Pix, que poderá ser utilizada para as transações futuras.


#2 Como funciona a chave Pix?

A chave é a forma de identificação da conta destino. Se você quiser fazer uma transferência entre contas de bancos diferentes, por exemplo, vai escolher a opção Pix (no lugar de DOC ou TED). Ao invés de preencher todos os dados que são solicitados hoje, basta preencher a chave Pix da pessoa que irá receber o dinheiro.


#3 O cadastro no Pix é obrigatório?

Não é obrigatório, embora seja recomendado. O Pix é uma forma muito mais simplificada para pagar e cobrar contas, e deve ser utilizado em larga escala pela população brasileira.


#4 Quanto custa a transação com o Pix?

Entre pessoas físicas, as transferências são gratuitas. O pagamento de contas ou compras em lojistas também são livre de tarifas. No entanto, o lojista poderá ter alguma tarifa aplicada para recebimento do valor.


#5 Em quanto tempo recebo um Pix?

A rapidez na transação é, sem dúvida, uma das principais vantagens do Pix. Uma transferência deve ser concluída praticamente em tempo real, cerca de 10 segundos.


#6 O Pix terá limite de valor?

Pelo Banco Central, não há limite de valor para a transação. No entanto, cada banco ou fintech pode definir um teto, desde que não seja menor do que o já praticado pelos outros tipos de operação.


#7 Pix é seguro?

O Pix é seguro, já que o QR Code, por exemplo, é muito mais difícil de fraudar. Além disso, o Banco Central garante a privacidade dos dados, não somente das operações de pagamentos, mas todas referentes às operações de crédito.


#8 O Pix permite agendamento?

Sim. O recurso chamado “Pix agendado” permite que o usuário agende uma transação futura, bem como é possível cancelar o agendamento, antes da data programada.


O Pix é um sistema de pagamentos que deve revolucionar a relação comercial entre empresas e clientes, e mesmo entre estabelecimentos.

Além de facilitar as transações, o Pix significa uma importante redução de custos, seja para transferências, seja para emissão de boletos.

Mesmo com essa evolução do nosso Banco Central, é fundamental que a empresa não perca o olho de seu controle financeiro. Substituindo os boletos, é preciso bem gerenciar as transações efetivadas pelo Pix, para manter seu caixa em dia.

Com o WCorp você tem um sistema completo para a gestão da sua empresa, com um módulo financeiro repleto de recursos e indicadores, além de integração entre setores, como Vendas e Estoque.


#wcorp #wcorpsoftware #homeoffice #sistemadegestão #erp #softwaredegestão #industria #distribuição #softwareerp #sistemaerp #emitirnfe #notafisca #gestãoempresarial #cte #mdfe #sped #blocok #erpnanuvem #recursoswcorp #gestãofinanceira #pix